O COVID e a falência ideológica da  Direita

O COVID e a falência ideológica da Direita

Share

Uma das primeiras grandes vítimas do COVID19 é a tralha panfletária da chamada “ideologia” de direita, coloco as aspas porque no fundo não se trata de nenhuma ideologia per se, mas à frente; fica em cacos a lenga lenga das direitas neo cons, moderadas, ortodoxas, liberais, whatever, todas atropeladas pela realidade e pela evidência posta a nu em frente aos povos: a necessidade, a urgência de um estado social forte, de um serviço nacional de saúde musculado e hiper-financiado: tudo isto é negação em completo e absoluto do que a direita defende, e a explanação, com recurso ao mundo lá fora, que são as esquerdas, que protegendo a economia socialmente sustentável, protegendo o bem estar social das pessoas, promovendo a igualdade de oportunidades, promovendo cuidados de saúde universais e ensino tendencialmente gratuíto, são as esquerdas, e não a direita, que no fundo protege o emprego.

A falência ideológica da direita global que muitos teóricos vaticinaram logo após a crise do subprime de 2008, canibalizada entretanto pela extrema direita populista, é o decurso normal da racionalização empírica das organizações humanas (até Soros escreveu sobre isto, sobretudo para ser lido por malta de direita) que tem forçosamente que balancear justiça social com a voracidade dos mercados financeiros globalizados, e apenas um sistema sociopolítico está técnicamente concebido para endereçar o problema: A Social Democracia (Europeia) ou o Socialismo Democrático (EUA), duas faces da esquerda democrática global. Longe vai o tempo do manifesto de Engels e Marx, entretanto reinterpretado milhares de vezes, mas nestas alturas em que o colapso nos EUA se espera a qualquer momento, sem um SNS, sem cuidados de saúde universais, e onde se vaticina uma tragédia de proporções não condizentes com a condição de suposta super-potência mundial, a história acelera de forma sem precendentes, solidificando a esquerda como a única solução entendível, viável e conexa com a realidade.