Contacto!

Contacto!

Lembro-me da primeira vez que estive perto de um golfinho quase ao ponto de o tocar. Olhei bem naqueles olhos vidrados  e insondáveis, como os de uma boneca, estranhamente despidos de qualquer emoção. E senti algo de muito estranho, que…